No aniversário de 32 anos da Cidade Operária, Marcial Lima vai ao bairro ouvir reclames da comunidade

No aniversário de 32 anos da Cidade Operária, Marcial Lima vai ao bairro ouvir reclames da comunidade

Populares denunciaram ao vereador e jornalista o abandono das obras de uma maternidade, a buraqueira em ruas e avenidas e a não construção de uma creche
Marcial Lima mais no meio do povo, desta vez para dar voz às denúncias da comunidade da Cidade Operária
O vereador Marcial Lima (PRTB) visitou a Cidade Operária, na manhã desta sexta-feira, para parabenizar os moradores pelos 32 anos de fundação do bairro. Ele aproveitou para a mostrar a situação da obra da maternidade municipal que seria construída no local, serviço que foi abandonado, segundo a comunidade, depois que foram erguidas algumas poucas estruturas.
Marcial Lima ouviu representes da comunidade, que apresentaram um documento por meio do qual formalizaram denúncia ao Ministério Público Federal e à Polícia Federal sobre a não construção da maternidade. Os populares pedem aos dois órgãos que investiguem a destinação dada ao convênio firmado entre a Prefeitura de São Luís e o Governo Federal, no valor de R$ 24 milhões, para a execução da obra.
O vereador lembrou que a construção da maternidade foi divulgada exaustivamente na campanha política de 2016, quando o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) acabou conquistando a reeleição. Recordou, ainda, que a obra foi lançada dois anos antes, em julho de 2014. Lideranças do bairro informaram que a assinatura do convênio só foi possível com o aval da comunidade, que aprovou a transformação do terreno de área verde para área institucional.
De acordo com o projeto, a maternidade da Cidade Operária teria quatro andares e quatro salas cirúrgicas e, segundo os populares, seria de vital importância para todos o pólo da Cidade Operária, formado por dezenas de bairros, que não conta com um serviço dessa magnitude. Diante da necessidade, os moradores reivindicam a conclusão da obra. Para reforçar a cobrança, produziram um abaixo-assinado com adesão de mais de 2 mil pessoas, documento foi anexado à denúncia formulada à PF e ao MPF.
Aproveitando a onda de sensibilização que marca o Dia Internacional da Mulher, os moradores fizeram um apelo pela construção da maternidade, ressaltando que a obra beneficiará, primordialmente, as mulheres, há tempos obrigadas a dar à luz em lugares distantes e em meio à precariedade do atendimento, o que já provocou a morte de várias gestantes.
O vereador também ouviu reclames dos populares quanto à operação tapa-buracos, que não contempla o bairro a contento, apesar das péssimas condições de muitas vias. Outro apelo refere-se à construção da creche municipal, outra benfeitoria anunciada para o bairro, mas nunca realizada.
Marcial Lima foi convidado pelos populares a participar de um ato público, no qual os múltiplos problemas serão expostos de forma mais enfática às autoridades.
Clique aqui e assista ao vídeo.
Por Daniel Matos
Junte-se à discussão