“ME COMPRE UM BODE”: Em tempos de eleições Flavio Dino divulga Fake News da Segurança no Maranhão

“ME COMPRE UM BODE”: Em tempos de eleições Flavio Dino divulga Fake News da Segurança no Maranhão

Por Milena Oliveira
 Ao menos 26.126 pessoas foram assassinadas no primeiro semestre deste ano no Brasil. É o que mostra o índice nacional de homicídios criado pelo G1, uma ferramenta que permite o acompanhamento dos dados de vítimas de crimes violentos mês a mês no país. O número de vítimas é ainda maior que esse – isso porque a estatística não comporta os dados totais de três estados (Maranhão, Paraná e Tocantins), que não divulgaram todos os números.

 O número consolidado até agora contabiliza todos os homicídios dolosos, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte, que, juntos, compõem os chamados crimes violentos letais e intencionais. Houve uma média de 4.350 casos por mês.
O levantamento revela que:
  • Ao menos 26,1 mil pessoas foram assassinadas no Brasil no 1º semestre;
  • A taxa de mortes violentas a cada 100 mil habitantes foi de 12,5 no país (considerando apenas o semestre, já que a taxa normalmente é calculada por ano);
  • Roraima foi o estado com a maior taxa: 27,7. Ele é seguido por Rio Grande do Norte (27,1), Ceará (26) e Acre (26);
  • São Paulo tem a taxa mais baixa, de 3,8 a cada 100 mil;
  • Maranhão, Paraná e Tocantins são os únicos estados que não informam os dados completos dos seis meses.



No geral, a situação é mais grave nos estados das regiões Norte e Nordeste do país, que ocupam as dez primeiras posições do ranking nacional de homicídios.

Desde o início do ano, jornalistas do G1 espalhados pelo país solicitam os dados via Lei de Acesso à Informação, seguindo o padrão metodológico utilizado pelo Fórum no Anuário Brasileiro de Segurança Pública. As assessorias das secretarias da Segurança também são requisitadas.

O objetivo é, além de antecipar os dados e possibilitar um diagnóstico em tempo real da violência, cobrar transparência por parte dos governos.

No Maranhão, o Governo Flavio Dino faz questão de omitir esses dados da Segurança Pública, qual será o motivo?

 Agora o mais interessante é que mesmo o estudo Monitor da Violência sendo divulgado em rede nacional, Flávio ainda comemora em publicação nas redes sociais o fato do Maranhão não está entre esses Estados com índices elevados de violência.



Mas, esquece de divulgar que simplesmente não informou os dados da Segurança. Porque será?

Medo de não ter conseguido consolidar a “Mudança” tanto pregada em 2014 !?
Junte-se à discussão